quarta-feira, 5 de abril de 2017

A história da baiana Expresso São Jorge

O Expresso São Jorge de Itabuna/BA, era uma pequena empresa pouco conhecida mas que teve grande importância na trajetória de um dos grandes grupos brasileiros do transporte de passageiros. Em 1973, a Viação Águia Branca, já consolidada no Espírito Santo e operando havia três anos no Vale do Aço mineiro após a compra da Viação Sayonara em 1970, compra também a Expresso São Jorge, de Itabuna/BA.

O Expresso São Jorge, apesar de pequeno, era uma tradicional empresa do sul da Bahia, com atuação desde Itabuna até a capital Salvador e atendendo diversas cidades da região.Tinha, porém, uma reduzida frota de apenas treze ônibus, boa parte em mau estado.

Foi o começo da grande expansão que colocou a Viação Água Branca entre as maiores empresas do país, com a compra de diversas outras empresas baianas: Santa Efigênia, Cristo Rei, Amparo, parte da Sulba, parte da Viação Santana-São Paulo, além de se associar às empresas locais Viazul e Camurujipe para a formação da empresa Rotas. A transição total da marca Expresso São Jorge para a marca Águia Branca duraria 17 anos, quando a empresa deixaria, então, de existir.

Nas imagens uma visão da garagem da Expresso São Jorge na década de 1980, com uma interessante variedade de ônibus: Marcopolo III SE, Marcopolo III, Diplomata e ao fundo, ainda, um monobloco O-364. Traz também uma bela foto de um Marcopolo III em Salvador com uma das pinturas mais modernas da década de 1980, semelhante à pintura da própria empresa-mãe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados