terça-feira, 25 de abril de 2017

Saiba o porquê da diferenciação de cores nos ônibus do Grande Recife

Vermelho, amarelo, azul, verde e branco. Se você já parou para observar, os ônibus do Sistema Estrutural Integrado (SEI) podem ser destas cores. As opções de coloração existem porque todas fazem parte da bandeira de Pernambuco, o que, de acordo com o Grande Recife Consórcio de Transporte, facilita a identidade visual. Cada cor também representa um tipo de trajeto percorrido por aquele coletivo. Os amarelos, por exemplo, que fazem as linhas alimentadoras, levam os usuários do subúrbio até o terminal integrado mais próximo.

Além das linhas alimentadoras, também existem a perimetral (vermelho), a radial (azul), a interterminal (verde) e a circular (branca). As perimetrais cruzam grandes corredores sem passar pelo centro da cidade; as radiais levam os usuários dos Terminais de Integração até o Centro do Recife; as interterminais, como já diz o nome, levam os passageiros de um Terminal para a outro e as circulares trafegam nas áreas no entorno dos terminais.

Atualmente, 11 empresas operam as 218 linhas do SEI, atendendo todos os municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR). Das 218, 129 são linhas alimentadoras; 24 são interterminais; 16 são circulares; 12 perimetrais; 31 radiais e seis transversais. As transversais são linhas que atravessam as cidades da RMR e geralmente são da cor vermelha.

Padronização
Em 2014, começou a ser testada a padronização dos ônibus da Região Metropolitana do Recife (RMR) que não fazem parte do SEI, recebendo a cor branca e com detalhes nas cores que representam os lotes das empresas que venceram o processo licitatório. Em nota, o Grande Recife Consórcio de Transporte explicou que as linhas dos lotes 1 e 2, que já haviam sido licitados à época da novidade e tiveram contratos assinados, devem cumprir o estipulado na licitação. Já para as linhas dos demais lotes (3 a 7) não é exigida a padronização. Confira a íntegra da nota:

O Grande Recife esclarece que as linhas dos lotes 1 e 2, que já foram licitados e tiveram contratos assinados, devem cumprir o estipulado na licitação. Não é exigida a padronização das linhas dos lotes de 3 a 7, que permanece na mesma estrutura de antes, das permissões. No entanto, há a liberdade de pintar os coletivos desses lotes de acordo com o proposto nas licitações, sem que haja, porém, essa exigência. As cores são definidas de acordo com o layout proposto na licitação.
Com informações: Jornal do Commércio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados