terça-feira, 23 de maio de 2017

Os monoblocos 0-371 da Mercedes-Benz que fizeram história na Empresa Redenção

Por Fortalbus
A Empresa Redenção é uma das mais antigas empresas de transporte em atividade do Ceará, são mais de 80 anos dedicados ao passageiro. Pioneira no ramo de transportes intermunicipal, a Redenção é sem dúvida parte da história cearense, testemunha de quem participou da evolução dos transportes no estado. Atualmente conta com uma das frotas mais novas da cidade, todos os seus veículos são equipados com ar condicionado e vários itens de conforto, sendo aplicáveis também ao fretamento de curta ou longa distância. 

Nessa trajetória de 80 anos da Empresa Redenção, vários modelos de ônibus passaram em sua frota, entre eles o Mercedes-Benz Monobloco 0-371. Considerado o primeiro ônibus de verdade fabricado no Brasil, o Monobloco era um veículo onde o chassi, motor e carroceria que integravam uma única peça. Com os Monoblocos, a Mercedes-Benz consolidou o conceito de ônibus motor traseiro no Brasil, que durante quase 40 anos, do O321 ao O400, produziu diversos modelos em diferentes configurações que incluíam versões do tipo urbano e rodoviário. 

No Ceará, o Monobloco teve uma boa aceitação no mercado rodoviário, sendo adquirido em variadas configurações em diversas empresas, entre elas a Empresa Redenção. Na década de 90, a Redenção tinha várias unidades do modelo monobloco 0-371, através das versões R e RSD, que exibiam uma robustez e economia nunca visto no mercado rodoviário.

Fazendo parte da frota da Empresa Redenção esses veículos operavam os destinos mais distantes da empresa, como as linhas que atendiam o sertão central como Quixadá, Pedra Branca e Quixeramobim, assim como as linhas rumo ao Vale do Acaraú. 

Com a licitação estadual, a Empresa Redenção deixou de operar no sistema de transporte regular de passageiros, onde atuava desde a década de 1930, passando então a concentrar-se no transporte de fretamento continuo e eventual no Estado do Ceará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados