quinta-feira, 8 de junho de 2017

Em Fortaleza os binários deixam ônibus até 207% mais rápidos

Neste mês de junho, o binário das avenidas Dom Luís e Santos Dumont, o primeiro de Fortaleza, completa três anos de implantação com resultados positivos para o transporte coletivo. Em ambas as vias, ônibus aumentaram sua velocidade operacional e ajudaram a reduzir o tempo de deslocamento dos usuários. Na Avenida Santos Dumont, o ganho de velocidade já chega a 207% em relação ao cenário anterior, gerando uma redução de 31,3 minutos na duração das viagens. Já na Avenida Dom Luís, os coletivos ficaram 143% mais rápidos e os trajetos contabilizam menos 14,6 minutos. Os dados são da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP).

O binário também representou melhorias para os ciclistas que trafegam pelo bairro Aldeota. Com as ciclofaixas implantadas em ambas as avenidas, o número de pessoas que fazem o percurso das vias utilizando a bicicleta como modal passou de 50 por hora/pico em 2014 para 180, um aumento de 260%.

Hoje consolidado, o binário Dom Luís/Santos Dumont, na avaliação de Victor Macedo, engenheiro da Prefeitura Municipal, teve reflexos no trânsito de toda a região. "Ele reordenou os acessos da área, trouxe travessias de pedestres facilitadas e teve a criação das ciclofaixas, que fez crescer o número de ciclistas", afirma. "Mas a principal mudança foi uma nova cultura de inclusão do transporte não motorizado e priorização do transporte coletivo. Isso impulsionou a democratização do espaço público", completa.

O projeto foi o primeiro de 14 binários existentes atualmente na Capital. Naqueles que possuem faixas exclusivas para ônibus - em especial os três binários do bairro Jockey Club, o da Parangaba (Avenida Germano Franck/Rua Barão de Canindé), do Montese (Rua Alberto Magno/Av. Gomes de Matos), do Papicu (Av. Alberto Sá / R. Fausto Cabral) e da Praia de Iracema (Avenida Historiador Raimundo Girão /
Avenida Monsenhor Tabosa) - os ganhos em velocidade operacional dos coletivos foram semelhantes.

O desa¡o, segundo Victor Macedo, é garantir que as melhorias também incluam veículos particulares. Desde a implantação, os binários geraram repercussões negativas entre condutores que se queixam da redução do espaço nas vias para carros. "O que temos observado é que, como há redistribuição de fluxo e como em vias de sentido único a sincronização de semáforos é maior, isso reduz o tempo de tráfego geral", observa.

Outras intervenções
Conforme o engenheiro, ainda neste ano, mais cinco binários devem ser implantados na Capital. Três deles já estão com projetos em andamento. Todos estão localizados na área oeste da Cidade, abrangendo os bairros Parangaba, Siqueira, Maraponga, Vila Pery e Parque Santa Rosa.

O primeiro envolve as ruas Tulipa Negra e Eduardo Araújo, no Parque Santa Rosa, e deve ser entregue até o fim deste mês. O segundo incluirá as ruas José Meneleu e Nereu Ramos, passando pela Parangaba, Maraponga e Vila Pery. O terceiro será formado pelas avenidas Perimetral e Osório de Paiva.

Para os dois últimos, a expectativa da Prefeitura é que sejam implantados até agosto. "A cada projeto que passa, são incorporados elementos de segurança de pedestres. Além desses três, existe um projeto para o Conjunto Ceará, nas ruas Perilo Teixeira e José Mendonça, e outro na região leste da cidade, nas ruas José Leon e Vereador Pedro Paulo. São os mais prováveis, mas ainda não estão definidos. Estamos fazendo simulações".
Com informações: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados