sexta-feira, 23 de junho de 2017

Marcopolo vende os primeiros ônibus por intermédio do Refrota

A Marcopolo é o primeiro fabricante brasileiro a fornecer novos ônibus por intermédio do Refrota 17, do Governo Federal, que faz parte do Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana – Pró-Transporte, e prevê o financiamento de cerca de 8 mil ônibus urbanos, com recursos do FGTS, para renovação e elevação do transporte coletivo nacional. Os 100 primeiros veículos foram adquiridos pela operadora Transportadora Turística Suzano Ltda. (Suzantur), com investimentos da ordem de R$ 30,3 milhões, e serão utilizados na cidade de Mauá, no ABC Paulista.

“Este negócio é resultado de um trabalho intenso, feito em parceria e que contou com o empenho de todas as partes envolvidas para melhoria da mobilidade urbana do País e elevação ainda maior do padrão de qualidade dos serviços prestados no transporte público. Sua concretização vai permitir que outros operadores também retomem os programas de renovação de suas frotas”, destaca Paulo Corso, diretor de operações comerciais e marketing da Marcopolo.

De acordo com Claudinei Brogliato, proprietário da Suzantur, a aquisição vai baixar a idade da frota e os custos, já que os ônibus novos, além de proporcionarem mais qualidade e conforto, requerem menos manutenção. “Esse contrato é muito importante porque vai permitir renovar aproximadamente 100 ônibus, o que corresponde a mais de 30% da nossa frota de 300 veículos, com idade média de 2 a 3 anos. ”

Para Mário Augusto Pereira de Oliveira Junior, executivo responsável pela Superintendência de Grandes Empresas (SGE) da Caixa Econômica Federal, com os investimentos da instituição nessa primeira operação, a instituição bancária inaugura uma nova fase de reaquecimento do setor de transportes no Brasil.

O objetivo do Refrota é renovar cerca de 10% da frota nacional, estimada em 107 mil unidades, incentivando a melhoria do transporte público e da mobilidade urbana. A linha de crédito de R$ 3 bilhões para a renovação da frota de ônibus é direcionada especialmente às empresas detentoras de contrato de concessão ou de permissão, bem como integrantes do consórcio que operam o sistema de transporte público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados