sexta-feira, 4 de agosto de 2017

A breve passagem do modelo Ideale na frota da Expresso Guanabara

Por Fortalbus
Em 2011, a Expresso Guanabara adquiriu uma compra inusitada de 10 veículos do modelo Marcopolo Ideale 770 com motorização dianteira. Os veículos da classe convencional eram equipados com chassis Mercedes-Benz OF-1722 com 12,5 metros de comprimento, poltronas reclináveis, sistema de ar-condicionado, e controle para monitoramento de frota, sendo o ideal para a aplicação de viagens rápidas.

No Ceará, a Guanabara operava com esses ônibus apenas em linhas de curtas distâncias, com cobrador e realizando paradas ao longo do percurso, atendendo as cidades de Apuiarés, General Sampaio, Tejuçuoca e Pentecoste, cerca de 92 km da capital.

Na época, muitos passageiros desaprovaram esse tipo de veículo em operação na linha, pois apesar de se tratar de ônibus novo, esse modelo fugia do padrão Guanabara de ser. Hoje em dia essas linhas curtas são operadas por veículos Paradiso G7 1200 toco e trucados de 14 metros de comprimento.

Esses ônibus por ter o motor dianteiro, apresentavam um baixo custo operacional e extrema robustez em sua operação. Por conta disso eles foram destinados para uma operação promocional nas intermunicipais da Paraíba, principalmente nas rotas que ligavam Campina Grande para o sertão paraibanos, em concorrência direta com o transporte clandestino que dominavam a região.

Sempre no intuito de oferecer o melhor serviço, com conforto e segurança aos seus clientes, a Guanabara foi realizando novas aquisições de veículos de última geração, conforme faz anualmente. Isso acarretou na rápida desativação dos Ideales 770 da frota no final de 2012.

Um comentário:

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados