quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Conheça os ônibus mais novos e mais antigos operando em Fortaleza

Por Fortalbus
É notável que o transporte coletivo de Fortaleza passou por várias melhorias nos últimos anos, através de um plano inovador entre a Prefeitura Municipal, juntamente com Empresas de ônibus ligadas ao Sindiônibus. Nessa parceria os usuários das linhas de ônibus hoje se beneficiam com corredores de ônibus, ônibus articulados, Bilhete único, ônibus com ar condicionado e wi-fi. 

Mas atualmente o sistema de transporte coletivo em Fortaleza vive um período crítico em relação a idade média da frota de ônibus e o declínio na demanda de passageiros transportados. A cidade que já ostentou ter a frota mais nova de ônibus do Nordeste, hoje vive um processo de poucos ônibus inseridos nas ruas. Muito se deve por conta da crise econômica nacional e um aumento nos custos com o uso de ônibus climatizados, fizeram as empresas repensar suas renovações de frota, que estão ocorrendo, mas num ritmo menor.

Para demostrar essa realidade, selecionamos dois exemplos de ônibus que estão em plena operação no sistema, os ônibus mais novos nas ruas e os mais antigos. Já estamos no final de agosto, e o sistema urbano recebeu menos de 45 novos ônibus em 2017. É evidente que muitas operadoras estão nas expectativas de receber novos ônibus recém comprados, mas a projeção é que a renovação ficará menor do que anos anteriores.

Os ônibus mais novos em operação nas linhas urbanas de Fortaleza é a recente aquisição da Via Urbana, onde os novos veículos do modelo Marcopolo Torino com Mercedes-Benz OF-1721 L ganhou as ruas nas últimas semanas, melhorando a qualidade do serviço ofertado aos usuários. A Via Urbana tem tradição na manutenção do equilíbrio de sua idade média da frota.

Na contra-mão dos veículos novos é possível encontrar alguns ônibus antigos com 11 e 12 anos de operações nas linhas. Os ônibus mais antigos nas ruas é o modelo Caio Apache Vip ano 2005, que pontualmente socorre as operações da grande demanda da empresa Vega. 

O fato da operação desses veículos não está aqui sendo questionado, tendo em vista que as empresas ainda estão sofrendo para equilibrar as perdas dos ônibus incendiados nos ataques criminosos, onde dezenas de veículos ficaram impossibilitados de servir a população.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados