quarta-feira, 27 de setembro de 2017

ClickBus cresce com uso maior da internet para viajar

Por João José Oliveira
A ClickBus, maior agência brasileira online na venda de passagens de ônibus, projeta faturar 50% mais este ano e atingir receita de R$ 300 milhões, apesar da expectativa de estagnação no transporte rodoviário interestadual no país ante 2016. Segundo o presidente da empresa, Fernando Prado, o desempenho vai ser determinado pelo aumento da participação do comércio eletrônico no total das passagens vendidas no país e pela diversificação dos negócios.

"A venda on-line das passagens de ônibus interestaduais no Brasil ainda é baixa, representando apenas 5% do setor. Este ano deve subir a 6%, acompanhando o avanço do comércio eletrônico no país. Mas ainda há um longo caminho de crescimento", disse Prado. A ClickBus fechou 2016 com receita de R$ 197 milhões.

Segundo estimativas da empresa, a quantidade de passagens de ônibus comercializadas pela internet no Brasil este ano vai crescer 23% e atingir R$ 916 milhões. Mas o setor deve fechar o ano com estagnação, segundo a Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati). "Pelo que temos ouvido dos empresários, os números são os mesmos, ou seja, estão estagnados. Não está havendo crescimento", disse o gerente de comunicação da entidade, Ciro Rosa.

Segundo dados da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o transporte rodoviário interestadual de passageiros atendeu 43 milhões de pessoas em 2016, uma retração de cerca de 10% sobre o ano anterior. A última pesquisa de intenção de viagens, feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) para o Ministério do Turismo, aponta que 14% dos brasileiros que planejam viajar no horizonte dos próximos seis meses pretendem usar ônibus, enquanto 61,8% planejam viajar de avião. Outros 24,2% usarão carro.

Quando a ClickBus foi lançada, em 2013, a internet representava 0,5% das passagens de ônibus vendidas nas linhas interestaduais. Desde então, a empresa vem apurando aumento de vendas, embora a quantidade de brasileiros viajando no modal rodoviário tenha recuado 24,5%.

A ClickBus comercializa hoje trechos de 100 viações, que representam 80% da demanda no país. Prado diz que o crescimento agora se dá mais pelo aumento do uso da internet para compra de passagens que pela adesão de novas empresas de ônibus à plataforma. "Estamos diversificando os negócios para capturar uma fatia maior desse crescimento do comércio eletrônico", disse o executivo.

A empresa lançou em janeiro um canal voltado para agências de turismo e outros clientes corporativos usarem a plataforma da ClickBus para comercializar tíquetes. Outro negócio criado este ano é o serviço de 'white label', por meio do qual a agência desenvolve e opera os sites das empresas de ônibus "Essas áreas representam hoje 40% de nossa receita" disse Prado.

As novas áreas foram criadas este ano, após a entrada de novo sócio na ClickBus, a J3. A holding, formada pelos grupos rodoviários Guanabara e JCA e pela empresa de tecnologia RJ Consultores, comprou há 18 meses 50% da fatia que pertencia à Rocket Internet, companhia alemã de investimentos em empresas on-line, que manteve a outra metade da agência.

Segundo Prado, com a J3, a ClickBus investiu mais em tecnologia. "A capacidade do novo sistema permite à companhia seguir crescendo ao ritmo de 50% ao ano por mais três anos sem necessidade de novo capital", afirmou.

Ele disse que a empresa segue negociando a entrada de novos sócios. "Somos geradores líquido de caixa desde junho de 2016. Não precisamos de recursos. Mas há interessados em entrar na companhia negociando com outros potenciais sócios para aumentar nossa capacidade de investimento."
Com informações: Valor Econômico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados