segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Conheça as pinturas experimentais testadas nos ônibus da Expresso Guanabara

Por Fortalbus
Observando a história da Expresso Guanabara ao longo de 25 anos, vamos relembrar um assunto bem interessante para quem gosta de acompanhar as informações relacionada ao mundo do ônibus. Buscando se modernizar e acompanhar as tendências estéticas internacionais em design de carroçarias de ônibus, a Expresso Guanabara começou em 2005 a projetar sua nova identidade visual, através do escritório de design de Carlos Ferro, um dos mais importantes do País.

A ideia principal era fazer a imagem e os novos serviços da Guanabara comunicar-se diretamente com os passageiros e a sociedade, em geral, sobre o importante momento vivenciado pela empresa. Para isso, a Guanabara recebeu novos veículos exibindo as três pinturas, cada uma representando as categorias de serviços nas classes Galant, Genesis e Glamour. 

Ao todo em 2005, foram confeccionados cinco veículos de prefixos 532, 533, 535, 554 e 566 exibindo as pinturas testes para no final ser definida qual delas se aproximava mais do espírito de identificação da empresa com a região. Das cinco pinturas, três delas eram direcionadas com o serviços ofertados pela Guanabara, tendo cada serviço a sua própria pintura.

Pintura Galant
No projeto original, os veículos destinados ao serviço Galant (convencional), apresentava a cor laranja e branco, semelhante ao visual que a Útil S/A, empresa co-irmã da Guanabara também utilizava em sua frota. As características do serviço convencional da Guanabara eram equipadas com 46 poltronas reclináveis (120º), ar condicionado, banheiro, suspensão a ar e motorização Mercedes-Benz. 

Pintura Genesis
Já para o serviço executivo, o projeto inicial de pintura da Guanabara, exibia tonalidades de cores entre o azul, branco e laranja. O serviço titulado pela Guanabara como Genesis trazia em sua configuração 42 poltronas reclináveis, ar condicionado, banheiro, suspensão a ar, frigobar, encosto de pernas, ônibus com motorização Mercedes-Benz e um número reduzido de paradas. 

Pintura Glamour
Para o serviço top de linha da empresa, a Guanabara usou a mesma configuração da identidade visual do Genesis, a principal mudança ocorreu no uso da cor verde limão, sinalizando uma alteração no serviço ofertado ao passageiro, além das cores azul e branco. No interior do veículo, a Guanabara ofertava para o serviço Glamour; 26 poltronas reclináveis, ar condicionado, banheiro, suspensão a ar, encosto de pernas, DVD, manta, água mineral, fileira individual e veículos com motorização Mercedes-Benz.

Pintura Vermelha "Expresso"
A quarta pintura experimental desenvolvida para a Guanabara ostentava as cores vermelho e cinza, além do nome "Expresso" remetendo as origens da Empresa. Essa pintura vermelha também foi inspirada nas cores do Cartão Afetividade, que naquele momento ganhava um foco especial da empresa. Os veículos com essa pintura circularam durante seis meses, enquanto não era definida a pintura escolhida.

Pintura Preta Guanabara
Após um intenso critério de escolha das pinturas, a Expresso Guanabara apresentou em Outubro de 2005, a nova identidade visual que iria compôr a frota na próxima década. Naquele momento um veículo de carroceria Irizar Century ostentava uma profunda transformação na estética dos veículos, introduzindo características completamente diferentes: uma nova tonalidade de azul, que foi denominado azul Guanabara, passou a ser a cor predominante; o preto ganhou espaço para ampliar a percepção das janelas panorâmicas; o branco e o vermelho passaram a ser usados apenas em detalhes. Na pintura foi incluído o nome da respectiva classe do serviço (Galant, Genesis e Glamour).

Pintura Azul Atual
Em 2015, a Expresso Guanabara recebeu dois veículos Marcopolo Paradiso G7 1200 dando o primeiro sinal que o layout dos ônibus da empresa iria sofrer mudança. Na nova versão de pintura visual acabou sendo aprovada pela empresa e passou a ilustrar em todas as aquisições a partir de 2016. Os novos veículos começaram a chegar ao Ceará exibindo a pintura atual tendo o azul como a cor única, com marcas tímidas em branco e vermelho. 

Um comentário:

  1. Sugiro que em todas as linhas e horários que a viagem durar mais de 2 horas que haja dvs, wifi e bebedor... Isto se chama bem servir. Fui e voltei recentemente à Fortaleza e pelos horários foram horas intermináveis sem nada pra fazer... Se não querem gasta com direitos autorais pra dvs ponham wifi segura pelo menos.

    ResponderExcluir

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados