terça-feira, 17 de outubro de 2017

O ônibus e o transporte coletivo sustentável em destaque

Enquanto no Brasil se discute, sem grandes avanços, a importância do ônibus na mobilidade e também o seu peso na poluição ambiental e no transporte sustentável, a partir do dia 20 de outubro, terá início em Kortrijk, na Bélgica, a 24ª edição da Busworld Europe, a maior e mais importante exposição e conferência mundial da indústria do ônibus. Este ano, serão 376 expositores de 36 países, no Kortrijk Xpo, centro de convenção com 51.230 m2 de área.

As principais empresas do setor em todo o mundo estarão presentes e apresentarão as mais recentes novidades em produtos, serviços e em soluções para o maior desenvolvimento e utilização do ônibus como meio de transporte sustentável. Ao todo serão expostos 311 veículos, dos segmentos micro-ônibus, urbanos e rodoviários de dois andares.

A edição deste ano marca uma significativa mudança na indústria global do ônibus: a busca pela emissão zero e pela aplicação comercial dos veículos autônomos. Existe em todos os países da Europa uma forte demanda política pela adoção imediata de ônibus urbanos com emissões zero ou muito baixas. As tecnologias são as mais variadas e dependem da estratégia dos fabricantes, dos  100% elétricos aos híbridos, passando por movidos a gás, entre outras alternativas limpas, e a sua utilização aumentará drasticamente nos próximos anos.

A condução autônoma é outro tema muito mais real e próximo do que se imagina na América Latina. Vários veículos serão apresentados (com disponibilidade de test drive no evento) e existem diversos testes em andamento em todo o mundo, como o ônibus autônomo Citaro que a Mercedes-Benz já tem em utilização. A abertura contará com uma palestra Peter Hinssen, empresário belga e autor do livro 'The Day After Tomorrow', que debate o amanhã para a indústria de ônibus. Peter é um dos mais procurados líderes do pensamento em inovação radical, liderança e impacto de todas as coisas digitais na sociedade e nos negócios.

A edição 2017 da Busworld Europe também será a última realizada, em Kortrijk. A partir de 2019, o evento será transferido para Bruxelas por um motivo importante: o ônibus e o seu papel no transporte sustentável ganham, a cada ano, mais relevância na Europa e nos principais mercados do mundo, como a Ásia e a América do Norte. Mais de 70 empresas deixaram de participar da edição deste ano por falta de espaço no Kortrijk Xpo.

São esperados mais de 35 mil visitantes de cerca de 100 países para conhecer os mais recentes lançamentos e tecnologias para tornar o transporte coletivo por ônibus mais limpo, confortável, inteligente e, principalmente, seguro e eficiente. Além do ônibus 100% elétrico e dos motores diesel limpos, o evento deste ano terá como destaque as tendências que estão em evidência e testes avançados. Serão lançados aplicativos e tecnologias que tornam mais fácil para os passageiros localizar e usar os serviços de ônibus e pagar suas viagens. Dispositivos como cartões inteligentes e aplicativos de telefones celulares tornarão mais rápido e fácil usar ônibus. Eles contribuem de forma significativa para reduzir o tempo gasto nas paradas e na cobrança de tarifas. Isso, por sua vez, torna os serviços de ônibus mais rápidos e atraentes para os passageiros. Também os segmentos de equipamentos, componentes e o setor de suprimentos apresentarão novos produtos, compatíveis com ônibus de emissão baixa e zero.

Para nós, brasileiros, esse evento parece cada vez mais utópico em razão do total descompasso nacional com o foco na mobilidade, os sistemas de transporte inteligentes e eficientes e na contínua promoção, investimento e direcionamento para o transporte individual, mesmo quando se fala em veículos elétricos e híbridos.

A Bélgica investe em ônibus verdes e os dois maiores operadores do país anunciaram que só renovarão suas frotas de serviços urbanos e interurbanos com veículos de baixa emissão ou zero. Recentemente introduziram mais de 300 unidades híbridas elétricas, todas com sistemas de carregamento rápido. Em cada extremidade de uma rota os ônibus recebem uma carga rápida, de aproximadamente cinco minutos, que corresponde a 60% da energia necessária para o trajeto.

Enquanto isso, aqui nas maiores cidades do Brasil estamos debatendo se iniciamos um programa para redução dos ônibus movidos a diesel, tão nocivos à saúde e nos deparamos com a dura realidade de que se a qualidade melhorasse, em São Paulo 80% das pessoas trocariam o veículo particular pelo transporte público. O levantamento realizado pela Rede Nossa São Paulo também apontou que 47% dos entrevistados usam ônibus para se locomover, sendo o meio de transporte mais utilizado na cidade. Apesar disso, a maioria deles relata que a tarifa é alta e a qualidade dos veículos não atende as expectativas dos passageiros. Lotação, tempo excessivo de viagem, de espera e as questões de conforto e segurança são os maiores problemas e impeditivos.

O Busworld Europe (Kortrijk), a maior exposição de ônibus do mundo é realizada desde 1971. É dedicado exclusivamente à indústria do ônibus e não participam outros tipos de veículos comerciais ou outros modais de transporte. Em 2015, a Busworld Europe recebeu 342 expositores, provenientes de 32 países. Eles foram visitados por quase 35 mil visitantes, provenientes de 118 países.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados