quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Seguindo a tendência nacional, idade máxima dos ônibus rodoviários no Ceará poderá ser ampliada

Por Fortalbus
Após a repercussão da reportagem especial sobre a idade máxima dos ônibus rodoviários no Ceará, veiculada pelo Fortalbus na semana passada, resolvemos aprofundar e dar mais destaque sobre o projeto que está em tramitação, ressaltando os reais motivos para essa pequena alteração no nosso transporte rodoviário.

A diminuição no número de passageiros transportados em viagens rodoviárias vem causando um fenômeno desastroso, que está fazendo as empresas de ônibus em modo geral, sofrerem com a atual crise e as incertezas sobre os rumos da economia. Essa realidade está afetando diretamente os investimentos realizados pelas empresas de transporte intermunicipal do Ceará, que adotam itens de conforto e segurança como ar condicionado em 100% dos veículos, frota nova com motorização traseira e monitoramento por GPS.

Em contrapartida aos investimentos exigidos pelo orgão regulador do Estado, as empresas de ônibus vem ano a ano sofrendo com a queda de suas receitas. Mesmo diante do desempenho financeiro, as empresas de ônibus continuam ofertando requisitos de qualidade aos seus usuários, tais como pontualidade, conforto, segurança, disponibilidade, frequência e tarifa reduzida, garantindo uma qualidade no serviço satisfatório.

Visando gerar um equilíbrio ao todo sistema de transporte intermunicipal de passageiros, tramita uma proposta que revisa a idade da frota cadastrada pelo Detran/CE, alterando de 07 (sete) para 10 (dez) anos a idade máxima dos ônibus rodoviários, seguindo a tendência nacional. Com isso, haverá uma padronização na idade teto da frota, como já ocorria com os veículos liberados para atender a demanda em horários extras dos grandes feriados, com o uso do famoso código (2), no intermunicipal.

No cenário nacional, a idade máxima dos ônibus rodoviários varia muito de Estado para Estado. Na ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestre) por exemplo, a idade máxima dos veículos é de 15 (quinze) anos, o mesmo ocorre no transporte intermunicipal do Estado de São Paulo. Alguns estados a idade máxima chega a ser bem maior, sem que isso interfira na qualidade dos serviços prestados, exemplos notórios é os estados de Minas Gerais onde a idade máxima dos ônibus é 18 anos e no Rio Grande do Sul que a frota rodoviária pode chegar até 25 anos. 

Hoje no Ceará, os veículos rodoviários oferecidos aos passageiros são novos com idade igual ou inferior a 09 (nove) anos, fazendo com que o Estado seja destaque pela qualidade dos equipamentos rodante. O transporte intermunicipal de passageiros que operam linhas rodoviárias partindo de Fortaleza é operada pelas empresas Expresso Guanabara, Fretcar, Empresa São Benedito e Viação Princesa dos Inhamuns. Segundo pesquisas de satisfação realizada junto aos passageiros pela ARCE - Agência Reguladora do Estado do Ceará, o transporte intermunicipal precisa de melhorias, mas no contexto geral tem a aprovação dos usuários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados