domingo, 1 de abril de 2018

Empresas de ônibus de Curitiba investem 32 milhões em biarticulados

Veículos foram inaugurados em homenagem aos 325 anos da cidade, comemorados no dia 29 de março. A capital paranaense foi percussora dos sistemas BRT no Brasil e no Mundo

Curitiba recebeu, no dia 28 de março, 25 novos ônibus biarticulados de alta tecnologia para nova linha do ligeirão, parte do sistema BRT da cidade. Os veículos, que têm 28 metros de comprimento e capacidade para 270 passageiros, vão fazer o trecho Santa Cândida – Praça do Japão, de 11 quilômetros de extensão, com apenas oito paradas, proporcionando ganho no tempo de viagem - que passa de 40 para 25 minutos. Ao todo, 36 mil passageiros serão beneficiados por dia. 

Segundo o presidente do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba (Setransp-PR), Maurício Gulin, o transporte de Curitiba volta a caminhar depois de um período sem renovação da frota devido a problemas contratuais, que impossibilitaram o investimento por parte das empresas no sistema.

“Após um período de estagnação, quando o transporte coletivo de Curitiba foi denegrido nacionalmente e nós brigamos para defendê-lo, estamos aqui novamente para mostrar que somos capazes de trazer tecnologia e com capacidade para transportar”, declarou.

Ele ainda defendeu o diálogo entre o poder concedente, empresas e fornecedores. “A gente vem discutindo isso há muito tempo, onde tem diálogo há soluções. Muitas vezes não agrada a todos nós, mas o diálogo tem que imperar e não a radicalização, principalmente no país em que vivemos hoje”, disse Gulin.

Segurança a bordo
A segurança dos novos veículos é um diferencial a mais oferecido aos passageiros. Os veículos de alta tecnologia, da marca Volvo, possuem chassis com vários sensores que monitoram a saúde do veículo a todo momento, mandando informações de como está o veículo aos operadores.

Além disso, uma nova solução permite ao gestor personalizar a velocidade do veículo. A tecnologia busca reduzir o número de acidentes e multas, principalmente em áreas com grande fluxo de pessoas, como escolas e hospitais.  “A velocidade é regulada remotamente e em tempo real, desta forma não permite que o motorista ultrapasse a velocidade pré-estabelecida no sistema”, esclarece Vinícius Gaensly, responsável pelos serviços conectados da Volvo. O motorista recebe a informação no painel do ônibus quando o veículo entra na área com limite de velocidade.

Renovação total da frota
De acordo com o prefeito Rafael Greca, a previsão é de 175 ônibus novos ainda em 2018 e 475 até o final da gestão dele, em 2020. “Eu vejo esse momento como histórico, ele marca o aniversário de 325 anos de Curitiba e, ao mesmo tempo, marca um horizonte novo para a cidade e a região metropolitana”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados