segunda-feira, 21 de maio de 2018

Empresas de ônibus buscam saída para prejuízo com aumento do diesel

As empresas de ônibus, responsáveis por 86,3% do deslocamento da população nas cidades brasileiras, decidiram pedir ajuda ao governo federal para conter os prejuízos acumulados com a alta no preço do diesel. Segundo a Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), o setor já acumula perda de R$ 1 bilhão com aumento médio de 11% do do combustível, de janeiro a maio deste ano.

A entidade informou que já solicitou audiência com o secretário de política econômica do Ministério da Fazenda, Fábio Kanczuk, para tratar do assunto. O presidente executivo da NTU, Otávio Cunha, ressalta que a gravidade da situação tem levado as empresas a buscarem reajustes emergenciais dos preços das passagens por não poderem aguardar atualização anual.

Com o governo federal, o setor pretende propor um "tratamento diferenciado" na política de preços do diesel, dada à dificuldade das empresas em absorver os aumentos recorrentes na bomba de combustível. O setor usa dados da própria Petrobras para mostrar que, nos últimos 45 dias, de 4 de abril a 18 de maio, houve aumento de 25,42% nas refinarias.

A associação destaca ainda que a alta acumulada do diesel este ano está dez vezes acima da inflação do período. O combustível, segundo a entidade, representa 23% dos custos do setor e os reajustes sucessivos estariam contribuindo para que 33% das 1,8 mil empresas estejam endividadas.
Com informações: Valor Econômico

2 comentários:

  1. Não sei aonde vamos parar com tanto aumento de combustível, os caminhoneiros estão paralisando por todo o país, é um verdadeiro absurdo, nos EUA a gasolina não é nem 1 dólar, na realidade, somos roubados, extraviados, surrupiados... E ainda ficamos calados, desculpem a revolta mas, não dá para continuar do jeito que está.

    ResponderExcluir

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados