Header Ads

ad

A participação da Transbrasiliana Transportes e Turismo no transporte urbano

Por Fortalbus
Desde 1974, a Transbrasiliana Transportes e Turismo vem construindo uma história de lutas, sacrifícios e conquistas importantes que mudaria não somente o destino da empresa, mas também uma grande parte do Brasil.

A Transbrasiliana sempre cultivou a filosofia e compromisso para reduzir a distância entre os Estados já estruturados que pretendia maior desenvolvimento e os Estados até então pouco conhecidos, criando um novo conceito em atendimento no ramo de transporte de passageiros e cargas.

Mas, a Transbrasiliana também tem uma parte de sua história um pouco desconhecida, trata-se da participação da empresa do Grupo Odilon Santos no transporte coletivo e semi-urbano de Marabá, localizado no sudeste do Estado do Pará. Nessa ocasião, o Grupo Odilon Santos levou toda sua experiência em transporte adquirido em Goiânia, Anápolis e Entorno de Brasília para a cidade de Marabá.

Embora o inicio de suas operações urbanas na cidade tenha sido uma grande novidade na época, a Transbrasiliana com passar dos anos começou a ser alvo de muitas reclamações pelos usuários e vereadores da cidade, muitos reclamavam da demora, falta de manutenção de seus ônibus e a má qualidade dos serviços prestados pela Empresa.

Mesmo sendo alvos de denuncias, a Transbrasiliana seguiu fazendo seu trabalho no desenvolvimento e integração de Marabá e região, através de suas operações. A cidade de Marabá sempre foi vista como um importante pólo para as operaões da Transbrasiliana, pois nessa região a Empresa atendia o transporte de passageiros Urbanos, semi-urbano, rodoviário, fretamento e cargas.

Em 2011/2012, a Prefeitura Municipal de Marabá finalizou a licitação do transporte urbano, dividindo a operação da cidade em duas áreas. Nessa ocasião foi criada a Rede de Transportes Coletivo de Marabá (RTCM), onde saiu vencedoras as empresas TCA (Transporte Coletivo Anápolis) e Transcid, de Divinópolis-MG. Estranhamente, a Transcid, venceu um dos dois lotes da licitação, mas não chegou a enviar ônibus urbanos para Marabá, repassando o contrato para a Nasson Tur. 

Segundo o vereador Adelmo Azevedo (PTB) em seu discurso na câmara, avaliou que as duas empresas que operam o serviço de transporte de passageiros por ônibus em Marabá (TCA e Nasson) são de fachada e pertencem à Transbrasiliana, formando um monopólio.

Hoje o transporte urbano de Marabá é atendido pelas empresas TCA - Transporte Coletivo Anápolis e Nasson Tur Turismo, juntas elas operam uma frota composta por 75 veículos. 

O importante nessa reportagem, é demostrar o exemplo de uma empresa de ônibus tão importante para o segmento de transporte de passageiros, que em meio a todas as diversidades do setor, soube construir um história de muito êxito para ser relembrada.

Hoje a Transbrasiliana não vive seu melhor momento, mas torcemos pela permanência da Transbrasiliana Transporte e Turismo no setor e acredita que com um acompanhamento eficaz nas atividades desenvolvidas pelos funcionários, investimento na frota e em tecnologias que facilitem ao usuário adquirir suas passagens, a tradicional empresa que venceu as adversidades no passado, continuará prestando bons serviços que foram idealizados há décadas atrás por seus fundadores.

Nenhum comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.