Header Ads

ad

Faixas exclusivas para ônibus podem reduzir tempo de viagens no Crajubar

O caririense que precisa usar transporte coletivo durante cinco a seis dias por semana, para estudar, trabalhar ou qualquer outra atividade, perde um dia por mês em um coletivo. O tempo, de pelo menos uma hora diária para ir e vir, poderia ser reduzido com a instalação de faixas ou corredores exclusivos para ônibus nas avenidas Padre Cícero e Leão Sampaio, que interligam Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha (Crajubar).

A proposta é defendida pelo professor Ary Ferreira da Silva, da área de transporte da Universidade Federal do Cariri. Ela encontra eco na Via Metro, concessionária que opera o transporte público entre os três municípios. A iniciativa faria os ônibus trafegarem em uma velocidade constante e sem interrupções e paradas bruscas. Com isso, o tempo de viagem seria menor.

Conforme o educador explica, existem duas possibilidades: a implantação de faixas exclusivas ou segregadas. A primeira consiste em espaço pintado nas avenidas, nos quais somente os ônibus poderiam trafegar. A segunda diz sobre interditar o espaço com uma cerca por exemplo.

Para o especialista, a primeira opção seria a mais viável, podendo a área ser delimitada no canteiro central ou na margem direita das avenidas. “As avenidas são bem largas, tem um canteiro central onde funciona a ciclovia, tem duas faixas de rolamentos, tanto indo como vindo, acostamento e, ainda, uma calçada muito larga. Então, espaço a gente tem para funcionar adequadamente”.

Segundo o professor, a região do Cariri ainda não tem demanda para ônibus biarticulados, geralmente usados em municípios que implantam corredores exclusivos. Ele ainda sugere a ampliação da oferta de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que passaria a contar com maiores estações e conexões com ônibus. Ary Ferreira alerta, contudo, ser necessário a realização de um estudo que levaria em conta não somente a demanda de passageiros, mas o uso do solo ao redor das avenidas, geralmente ocupados por estabelecimentos comerciais.

Para o gerente da Via Metro, operadora do transporte público no Crajubar, José Cláudio, a ideia aperfeiçoaria a mobilidade urbana. Por outro lado, a concessionária ainda se ressente de serviços básicos, como recuperação da malha viária. “Melhoraria a fluidez do trânsito, com certeza. Todo e qualquer avanço no sentido de melhorar a mobilidade urbana é muito bem-vindo, a iniciar do básico, que é ter uma rua, que por enquanto só tem buraco”, afirma.
Com informações: Jornal do Cariri

Nenhum comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.