Header Ads

ad

GM Coach da Viação Cometa, um ícone do transporte rodoviário de passageiros

A década de 50 trouxe muitos marcos significativos para o país em termos culturais e de estilos. Inclusive na área do automobilismo. Foram tempos caracterizados por um amplo sentido cosmopolita, e isso  permitiu que no Brasil da bossa nova surgisse um singular e revolucionário veículo destinado a quebrar os paradigmas simplistas dos ônibus da época, quando não passavam de caminhões adaptados. Os ônibus nunca mais seriam os mesmos com a chegada do GM Coach PD 4104.

Com visual inovador e componentes inéditos, o veículo desembarcou em solo brasileiro no início de 1954, para operar no principal eixo rodoviário da época, a ligação São Paulo x Rio de Janeiro. Eram 30 unidades 0 km, importadas dos Estados Unidos pela Viação Cometa, empresa que concorria com o Expresso Brasileiro para oferecer satisfação plena aos passageiros na ligação entre os dois principais pólos urbanos do País na época.

Considerada fonte de inovações em transporte, a empresa procurava estar sempre na dianteira, e foi o que teve em mente ao trazer para cá um veículo especial em todos os sentidos. Tão especial que aqui logo recebeu um apelido que nunca mais se despregou dele: Morubixaba. 

O cacique da tribo. O chefe de toda a frota.“O GM Coach sem dúvida alguma foi um clássico de nossas estradas. Seu design era, e talvez ainda seja, revolucionário. A carroçaria em alumínio, a típica fumaça branca e o cheiro de combustão do motor de dois tempos se caracterizavam como marca registrada do modelo.

O design externo ímpar, em congruência com as linhas da época mas ao mesmo tempo profundamente inovador, tinha formas arredondadas e chapeamento em alumínio, fixado por milhares de rebites. Um friso acompanhava ambas as laterais na altura da tampa do bagageiro. O motor transversal, com o ronco peculiar dos motores de dois tempos, desenvolvia 211 hp. A caixa de mudanças era manual, de quatro velocidades. 

No salão de passageiros, com 41 poltronas, vidros ray-ban protegiam o ambiente da luz solar. O clima ameno no interior era ainda assegurado pelo eficiente sistema de ar condicionado. E o passageiro desfrutava do conforto da suspensão a ar, um requinte para o período. Entre tantas novidades, o rádio transmissor a bordo foi outro diferencial presente nos modelos GM Coach.

Havia ainda no Morubixaba um item inusitado nos veículos da época, a saída de emergência, configurada como uma pequena porta localizada no lado esquerdo, acima do eixo traseiro. 

A importância do modelo foi tanta que sua estrutura e design serviram de inspiração no desenvolvimento de modelos brasileiros que marcaram época alguns anos depois, como o rodoviário Dinossauro, da Ciferal, e o Flecha Azul, da CMA.

O PD 4104 foi lançado em 1953 pela GMC Truck and Coach Division (Michigan). A primeira empresa a adqui-ri-lo foi a Greyhound, que só desse modelo teve em sua frota 1.253 unidades.Em sete anos de produção, foram fabricadas 5.065 unidades do modelo. Otermo PD significa, segundo Belviso,Parlor Diesel, ou ônibus rodoviário diesel (intercity, segundo o padrão norte-americano). 

O GM PD 4104 foi o divisor de águas, o fim da era dos veículos importados e o início de uma nova era,a era de ouro para a indústria brasileira,pois, quando da sua aposentadoria, em 1973, o Brasil já produzia alguns dos melhores ônibus do mundo.

Nenhum comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.