Header Ads

ad

A última operação dos ônibus da Viação Planalto ocorreu no Ceará

Por Fortalbus
No final do primeiro semestre de 2009, o Grupo Guanabara adquiriu as participações acionárias nas empresas Real Expresso, Rápido Federal e a Viação Planalto de Campina Grande. Na época um fato chamou a atenção, quando o Grupo decidiu pela extinção da Viação Planalto e a transferência operacional das cincos linhas para a Expresso Guanabara.

Essa atitude foi mais viável para manter a viabilidade das operações na região e o fortalecimento da marca Guanabara nas rotas entre o Nordeste e o Centro-Oeste. A partir de então, a Guanabara passou a atender os seguintes mercados da Viação Planalto; Brasília-DF x Campina Grande-PB, Brasília-DF x Natal-RN, Brasília-DF x Guarabira-PB, Brasília-DF x João Pessoa-PB e Natal-RN x Goiânia-GO.

Grande parte dos veículos  de modelos Marcopolo Paradiso GV 1150 e Comil Campione 3.65 com chassi Mercedes-Benz 0-400 RSD, que pertenciam a Viação Planalto foram transferidos para a sede da Expresso Guanabara em Fortaleza, e foram colocados à vendas. 

Enquanto não eram negociados, esses ônibus passaram a operar nas linhas do transporte intermunicipal do Ceará com o aviso ostentado no vidro frontal "A Serviço da Expresso Guanabara". Eles foram uma presença temporal nas linhas Fortaleza x General Sampaio, Fortaleza x Tejuçuoca e Fortaleza x Pentecoste, rotas curtas que a Guanabara opera no Ceará, com até 146 km de distância.

O uso desses veículos só ocorreu durante um curto período, enquanto a Expresso Guanabara aguardava a chegada dos primeiros ônibus Geração 7 da Marcopolo.

Até hoje esse rápido momento ainda é lembrado por aqueles que acompanham o setor rodoviário que alimentam a expectativa de interação operacional entre as empresas que compõe o Grupo Guanabara nas linhas da região Nordeste. 

Essa acabou sendo a última operação flagrada pelos veículos que ostentavam a pintura da Viação Planalto de Campina Grande, empresa que soube marcar seu terreno na história do transporte rodoviário do Brasil. 

Nenhum comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.