Header Ads

ad

Ônibus urbano: Modelo de transporte precisa de adequação

Por Neila Fontenele
Os empresários da área de transporte urbano percebem sinais de esgotamento do modelo atual, bem como a necessidade de readequação do setor. Representantes do segmento estiveram reunidos em Brasília por dois dias para discutir as novas tecnologias e as saídas para a geração de resultados.

O presidente do Sindiônibus, Dimas Barreira, participou do encontro. Em conversa, ele explicou que todos os setores estão sendo impactados por mudanças rápidas e por novos hábitos. Diante deste cenário, o serviço público de transporte também precisa se readequar.

"O passageiro foi tratado como um consumidor compulsório. Criou-se uma série de abusos, como gratuidades, com um peso para os passageiros que pagam", acrescenta. Essas diferenças, segundo o empresário, começam a não caber mais no bolso. "O passageiro superavitário tem alternativa", ressalta.

Dificuldades nas capitais
Houve uma reconfiguração dos passageiros de ônibus e, atualmente, muitas empresas de ônibus sentem as dificuldades. Esse problema vem sendo sentido em várias capitais e, segundo o presidente do Sindiônibus, no Rio de Janeiro, por exemplo, mais de dois mil ônibus deixaram de operar.

Falta de crédito
Dimas Barreira explica que tem sido feito um esforço para manter o serviço organizado, mas as empresas estão com dificuldade de crédito. Uma das alternativas encontradas testadas pelo setor passa pela criação de linhas com preços mais baixos para percursos pequenos, além de corredores expressos, aumento do uso do cartão e de aplicativo de ônibus.

Carta aberta contra Táxi Lotações
A Associação Nacional das Empresas de Transporte (NTU), durante o encontro realizado em Brasília, tenta buscar uma estratégia conjunta entre as empresas no País. Segundo Dimas Barreira, nenhuma empresa conseguiu até agora uma solução inovadora.

No final do ano passado, a NTU apresentou uma carta aberta aos prefeitos alertando sobre a ilegalidade do "Uber Juntos" e de outros aplicativos que se assemelham ao transporte coletivo de passageiros, que funcionam como "táxi lotação".

Nenhum comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.