Header Ads

ad

Como você imagina o ônibus do futuro?

Como será o “ônibus do futuro”? Você já parou para imaginar do que a tecnologia é capaz para nos oferecer em segurança e conforto? Pois saiba que muitas das tecnologias que parecem um sonho distante já estão embarcadas no ônibus que você viaja. Conheça algumas delas:

Piloto automático: ajuda a manter a distância do carro à frente. Em caso de aproximação excessiva o sistema freia automaticamente.

Sensor de faixa: monitora a posição do veículo em relação às faixas da estrada. Se houver mudança sem que a seta tenha sido acionada o sistema entende como desatenção do motorista e emite alerta sonoro.

Monitoramento on line: durante toda viagem uma central de monitoramento nas garagens das empresas controla todo o percurso da viagem.

Telemetria inteligente: diminui o consumo de diesel desenhando após três passagens pela mesma linha o modo ideal de dirigir naquele percurso.

Proteção contra tombamento: sistema sofisticado que estabiliza a suspensão do ônibus.

No quesito conforto e utilidades: poltronas ergométricas, descanso de pés, investimento em entretenimento de bordo, wi-fi com sinal 4 G, tomadas individuais e USB para carregamento de celular. Tudo para fazer o passageiro feliz durante as horas de viagem.

Mas as empresas ainda estão em busca de mais aperfeiçoamento:
BPE – Bilhete de Passagem Eletrônico, por exemplo, é um pedido antigo das empresas e que já está virando realidade no Brasil. Com este bilhete as empresas podem conhecer melhor o perfil do passageiro e as linhas mais demandadas e assim melhorar o serviço. Do ponto de vista da arrecadação de impostos o modelo é prático para todas as partes e até os órgãos de segurança se beneficiam com o maior controle dos deslocamentos pelo País. E para o passageiro? Todas as facilidades de remarcação e transferência de bilhete continuam, mas novas vantagens surgem como a possibilidade num futuro próximo de comprar sua passagem por aplicativos de celular e nem precisar imprimir o bilhete, como já acontece nas companhias aéreas.

Outros “desejos” das empresas de ônibus que a tecnologia está tentando atender são: a criação de um AirBag para o motorista – item difícil de desenvolver por causa da posição do volante – e um dispositivo de alerta, por poltrona, para o uso do sinto de segurança.

O transporte rodoviário no Brasil já evoluiu muito desde o seu nascimento e não por acaso que os ônibus produzidos no Brasil são exportados para todo o mundo, mas essa matéria só mostra que ainda temos muitos caminho a percorrer e que nem o céu parece mais o limite.

Nenhum comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.