Header Ads

ad

10 anos sem a Expresso Vale do Jaguaribe S/A e o que aconteceu depois

Por Fortalbus
Por quase 60 anos, o sistema de transporte rodoviário intermunicipal de passageiros do Ceará contou a prestação dos serviços da Expresso Vale do Jaguaribe S/A. Hoje o Fortalbus contará a importância da Vale do Jaguaribe, empresa que está completando uma década do encerramento de suas operações rodoviárias. 

A trajetória da Vale do Jaguaribe é tão fascinante que iniciou suas atividades entre Russas e Fortaleza através de um caminhão misto, um tipo de veículo adaptado sob um caminhão para realizar o transporte de cargas e passageiros em 1950. Inicialmente, esse caminhão misto era dirigido pelo próprio dono e fundador da Empresa, o Sr. Jaime Gomes da Silveira.

Com o passar dos anos, a Vale do Jaguaribe foi crescendo e ampliando suas operações através da aquisição de linhas e empresas de ônibus concorrentes, como foi o caso da Viação Russana (Empresa que iniciou a Vale do Jaguaribe), Expresso de Luxo (Compra das linhas intermunicipais), Empresa Vale do Orós (Compra da Empresa) e a compra da Rápido Cascavel.

Durante a década de 70, a Expresso Vale do Jaguaribe S/A já era responsável por várias linhas rodoviárias do Ceará, linhas que ligavam Fortaleza para Russas, Limoeiro do Norte, Jaguaruana, Iguatu, Icó, Várzea Alegre, Campos Sales, São João do Jaguaribe, Tabuleiro do Norte, Cedro, Orós, Pereiro, Iracema, Quixeré, Cariús, Chorozinho, Quixadá, Quixeramobim, Mineirolândia, Mombaça, Acopiara e Jucás.

As linhas que operavam o Sertão Centro-Sul do Ceará, a Vale do Jaguaribe escalava seus melhores ônibus que ofertavam mais conforto e itens considerado de alto luxo, com serviço de bordo, toalete, música e lanche, exemplo disso era a linha Fortaleza x Iguatu. 

Já no final dos anos 70, a Empresa conquista fatos positivos e negativos; Ampliando suas operações para fora do Ceará através da linha interestadual Fortaleza x Pau dos Ferros (RN) e sofre uma perda de seu capital operacional, decorrência da separação conjugal que gerou uma cisão e surgimento da Expresso Rio Jaguaribe. 

Nos anos 80, a Vale do Jaguaribe continuou dando foco no atendimento das cidades de Fortaleza, Iguatu, Icó, Orós, Jaguaribe, Saboeiro, Farias Brito, Lavras da Mangabeira, Campo Sales entre outras. Em 1993, a Empresa conquista o direto da linha interestadual Fortaleza – Caicó (RN).

A partir dos anos 90, a Vale do Jaguaribe adquire ônibus mais sofisticados com chassis Scania e Volkswagen de motorização traseira e dianteira para ilustrar sua frota. Desde então, todos os veículos da Empresa seriam dotados de ar condicionado aliados a limpeza e mecânica dos ônibus, sendo seu principal destaque. 

Em 2009, o Governo do Estado do Ceará informa que irá licitar o transporte intermunicipal de passageiros e as empresas que desejassem participar da disputa teriam que seguir algumas regras e exigências jurídicas para continuar operando. 

A Expresso Vale do Jaguaribe S/A sempre foi uma referência do trabalho de seu fundador, Jaime Gomes da Silveira que teve um papel de destaque na prestação de serviços relevantes ao setor de transporte.

Negociação da Expresso Vale do Jaguaribe com a Empresa São Benedito
Sabendo da dificuldade em sair vitoriosa na licitação, já que na divisa dos lotes, suas operações ficavam dentro das rotas e área já operada pela Expresso Guanabara, a Expresso Vale do Jaguaribe achou melhor conceder suas permissões e linhas rodoviárias para a Empresa São Benedito (Empresa vencedora do Lote 1 na licitação em 2009).

Nesse período em que a Empresa São Benedito assumiu o controle operacional da Vale do Jaguaribe, passando a operar as linhas e realizando uma das mais ousados confrontos com a Guanabara na disputa pelos passageiros de Iguatu e Sertão Centro-Sul do Ceará.

Empresa São Benedito disputando passageiros com a Expresso Guanabara
A Empresa São Benedito para ganhar mercado e passageiros da Guanabara, resolveu fazer viagens expressas e promoções nos preços das passagens em várias cidades, uma delas foi para Iguatu com passagem há R$ 15,00

Em resposta, a Guanabara colocou uma promoção para Iguatu com ida e volta por R$ 15,00 e ainda lançou uma promoção na linha Fortaleza x Majorlândia via Aracati (Linha operada na época pela Guanabara), onde a ida e volta saia por R$ 10,00. 

Vale a pena lembrar que a cidade de Aracati, historicamente sempre foi o mercado mais importante para a Empresa São Benedito. Com essa reação promocional da Guanabara, a Empresa São Benedito resolveu cancelar sua promoção em Iguatu e continuou operando na região Centro-Sul do Ceará até sair a definição do resultado com as operadoras vencedoras da licitação de 2009.

Após a licitação, cada empresa ficou operando apenas nas linhas do lote na qual venceram. A Guanabara com as linhas das regiões Norte, Centro-Sul e Sul do Ceará e a Empresa São Benedito com as linhas da região do Jaguaribe e litoral leste do Ceará. 

2 comentários:

  1. Lembro-me que os moradores da região centro sul, comemoraram a chegada da Expresso Guanabara, pois SB não tinha veículos adequados para viagens mais longas.

    ResponderExcluir
  2. A sao benedito até hoje não tem veiculos adequados para rodar em suas linhas...pois só compra veiculos usados...diferente da guanabara..

    ResponderExcluir

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.