Header Ads

ad

Viação Cruzeiro do Sul reforça sua frota com cinco unidades Marcopolo

A Viação Cruzeiro do Sul, uma das concessionárias que atua em linhas intermunicipais do Mato Grosso do Sul, começou a operar na linha Campo Grande/Bonito com alguns dos novos veículos adquiridos para a modernização da frota. No total a empresa comprou cinco novos ônibus, que foram apresentados à Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan). Além de utilizar os carros para melhorar o atendimento nos diversos horários que já realiza, a transportadora solicitou expansão de alguns horários em linhas sob sua concessão.

Os veículos são do modelo rodoviário com carroceria Marcopolo, sendo 04 Paradiso 1200 e 01 Viaggio 900 da Geração New G7, todos com chassi Mercedes-Benz O 500RS. A aquisição destes novos modelos, torna a Cruzeiro do Sul a primeira empresa de ônibus do estado na aquisição desses veículos, que são equipados com sistema de ar-condicionado, geladeira e elevador para total acessibilidade de usuários portadores de deficiência e mobilidade reduzida.

A expectativa da Agência é que a renovação e modernização de parte da frota promova mais qualidade e eficiência na oferta do serviço. "Investimentos por parte das concessionárias são resultados diretos tanto do interesse próprio das empresas em manter seu negócio, quanto da ação regulatória, que preza pelo cumprimento das obrigações dos operadores, incluindo aí a disponibilização de uma frota adequada à necessidade do serviço qualificado", afirma o diretor-presidente da Agepan, Youssif Domingos. Acompanhado do diretor de Regulação e Fiscalização da Área de Transportes, Rodovias e Portos, Ayrton Rodrigues, ele foi verificar os novos veículos, apresentados pelo diretor da transportadora, Cesar Possari.

Os ônibus contam com sistema de multimídia. Também saem de fábrica com elevador de acessibilidade para pessoa com deficiência, uma obrigação legal que já está em vigor. O sistema permite embarcar um passageiro com deficiência por veículo, utilizando a poltrona elevatória, que se desloca automaticamente entre a plataforma e o interior do ônibus.

"O monitoramento da idade e das condições da frota nas vistorias regulares, as fiscalizações das condições dos veículos em campo, e as próprias reclamações dos usuários são elementos importantes para a Agência acompanhar e cobrar os necessários investimentos dos prestadores de serviço. Sempre que há a incorporação de ônibus novos, a expectativa é reduzir queixas por atrasos, quebras, condições de higiene e limpeza e fazer com a empresa leve maior satisfação ao seu cliente", diz o Ayrton Rodrigues.

Conforme a transportadora, o investimento feito foi de cerca de R$ 5 milhões.

Nenhum comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.