Header Ads

ad

A carroceria que fez muito sucesso no transporte cearense

Por Fortalbus
Os modernos ônibus em que você viaja hoje, muito se devem à iniciativa e várias tentativas das antigas fabricantes de ônibus para se firmar no mercado, oferecendo um melhor equipamento que agradasse as necessidades do frotista, passageiro e colaboradores.

Observando a história do transporte de passageiros e principalmente as encarroçadoras antigas utilizadas pelas empresas de ônibus, é possível perceber que a fabricação de ônibus era bem artesanal para a época.

No Ceará, entre os modelos de ônibus antigos que marcaram uma forte presença entre as empresas locais, se destacam a Encarroçadora "Bons Amigos", tanto no segmento urbano como rodoviário.

A encarroçadora Bons Amigos atendiam as expectativas das empresas cearense por conta do seu desempenho no enfrentamento das péssimas condições das estradas. Prova disso, que a Empresa Vitória, Vale do Jaguaribe, Empresa N. S. de Fátima entre outras tiveram suas frotas configuradas com esses equipamentos. 
Sobre a fabricante de ônibus
A Comércio e Indústria Bons Amigos S.A. foi fundada em 1942, no Rio de Janeiro (RJ), tendo sido um dos primeiros fabricantes de carrocerias de ônibus a fornecer veículos para a até então capital brasileira.

A encarroçadora começou construindo lotações com estrutura de madeira sobre chassis importados, passando a fabricar carrocerias de ônibus ao longo da década seguinte, em paralelo à introdução da estrutura metálica no lugar da madeira. 

No início de 1960 seus veículos ganharam janelas laterais duplas deslizantes e faróis quádruplos: era o simpático modelo urbano Panorâmico, de linhas arredondadas, acentuadas pelas chapas de alumínio polido utilizadas no revestimento externo; o chassi era o já onipresente Mercedes LP-321. 

O modelo seguinte retomou a estrutura do Panorâmico, porém com novas cúpulas e grade mais ampla, dando aspecto menos harmonioso à dianteira, retirando o equilíbrio estético que antes apresentava.

Em torno de 1965 (quando a razão social da empresa já havia sido alterada para IASA – Irmãos Abreu S.A.), a carroceria foi redesenhada, recebendo janelas mais amplas e linhas mais retas; na ocasião também foi preparada uma versão rodoviária, depois batizada Disparada que manteve a mesma frente do modelo urbano, porém com linhas da traseira e das laterais claramente inspiradas nos rodoviários contemporâneos da Ciferal. 

A IASA (Antiga Bons Amigos) encerrou as atividades por ocasião da grande crise de mercado do final da década de 60. Em 1968 vendeu seus projetos e instalações para Carrocerias Aratu, que logo a seguir as transferiu para Salvador (BA).

Nenhum comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.