Header Ads

ad

Motoristas passam a vender cartões eletrônicos nos ônibus de Fortaleza

Os usuários de transporte coletivo de Fortaleza que não estiverem com seu cartão eletrônico, ou com ele carregado, ganharam uma novidade. A partir desta terça-feira, 1º de outubro, motoristas passam a vender cartões eletrônicos nos ônibus de autoatendimento na Capital. O bilhete emergencial custará R$ 5, valor de crédito incluso.

A medida deve ser “uma solução transitória”, de acordo com o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Ceará (Sindiônibus), Dimas Barreira. “O cartão emergencial deve atender aquelas pessoas que ainda não estão com o cartão mas adentram no ônibus e precisam de uma solução”, explicou.

Segundo o dirigente, “o autoatendimento vem avançando porque a sua adesão é muito forte”. O modelo, que funciona sem o cobrador, passou a ser implantado em Fortaleza em outubro de 2018. Atualmente, 689 coletivos ainda recebem o pagamento da passagem em dinheiro. O número corresponde a 39,7% de toda a frota da Cidade.

De acordo com dados do Sindiônibus, nos últimos três meses, 130 mil bilhetes únicos foram emitidos. 90% dos passageiros estariam utilizando o sistema de crédito eletrônico.

“Já temos linhas com 99% assim. Com essa tendência, precisamos dar uma solução para as pessoas que têm o cartão mas não carregaram ou mesmo ainda não têm cartão. Então vai ter o cartão com o motorista”, relatou Dimas.

Segundo o presidente do Sindiônibus, o passageiro não deverá pagar pelo cartão, que seria “de graça”, mas somente pelo crédito de R$ 5 que nele vem. “A pessoa também poderá carregar esse cartão normalmente. É uma solução que a gente acha que vai ajudar bastante”, afirmou.

Pela manhã desta terça-feira, verificamos que alguns ônibus de autoatendimento ainda não estavam oferecendo o serviço de venda de cartão. Questionado sobre isso, o Sindiônibus informou que “está em processo de distribuição dos cartões”. “No decorrer desta semana, ficará 100% em todos os ônibus de autoatendimento”, comunicou.
Com informações: O Povo

4 comentários:

  1. Isso e uma pouca vergonha pois a responsabilidade do motorista já e grande ,pois já deram fim aos cobradores agora querem obrigar os motoristas a venderem cartão ficar perdendo tempo parado vendendo cartão sendo q e a obrigação do sindionibus prestar esse serviço , tem auxiliar p que pra ficar olhando p nossa cara fazendo relatório

    ResponderExcluir
  2. Cadê o sindicato dos rodoviários de lá para barrar isso??? Motorista não tem que tá vendendo cartão coisa nenhuma e quem quiser que tem que se virar para ir atrás

    ResponderExcluir
  3. Sacanagem isso bando de safados.motorista e pra dirigir não ta vendendo nada.sindionibus sem futuro. Isso também e culpa dos empresários.

    ResponderExcluir

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.