Header Ads

ad

Transporte urbano de Manaus está prestes a entrar em colapso

Por Marcelo Ramos
Empresas com contas atrasadas, rodando com redução de 30% da frota, terminais em precárias condições de estrutura, segurança e higiene, ônibus no prego, demora, lotação, veículos com idade acima da permitida por lei são sintomas de um paciente que respira por aparelhos.

As ilusões e sonhos vendidos durante a última campanha viraram pesadelo para milhares de manauaras que precisam do transporte coletivo pra trabalhar, ir à escola, a uma consulta médica, visitar um familiar ou ir para uma programação de lazer com a família.

Na verdade, hoje, o manauara que depende de ônibus evita sair de casa no final de semana porque sabe que pode perder horas do seu tempo de descanso e lazer, desprotegido do calor ou da chuva, à espera do transporte.

Ao trabalhador, ao estudante, a quem precisa de uma consulta médica, não resta a hipótese de ficar em casa.

O mais grave desse diagnóstico é que não temos um plano! A prefeitura simplesmente decretou uma intervenção que agravou a situação financeira das empresas e não trouxe qualquer resposta de melhoria para o sistema.

É preciso reconhecer que desde o Expresso não tivemos qualquer intervenção estruturante no sistema de transporte coletivo, de lá pra cá, apenas o cartão passa-fácil integração temporal trouxeram alguma inovação ao sistema.

Nenhum comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.