Header Ads

ad

Veja como foi a transição das pinturas no intermunicipal cearense

Por Fortalbus
Há 10 anos foi definido o resultado da licitação das operações intermunicipais rodoviárias do Ceará, onde nessa ocasião as empresas Guanabara, Fretcar, Princesa dos Inhamuns/Gontijo e São Benedito foram consagradas vitoriosas.

O sistema de transporte intermunicipal desde então passou por uma transformação positiva, mesmo com a concentração do mercado em poucas empresas. O Governo do Ceará passou a exigir e fiscalizar das empresas vencedoras os seguintes benefícios aos viajantes; passagens de ônibus mais baratas por km percorrido, toda frota de veículo com ar condicionado e ônibus operando dentro de uma idade média reduzida.

Com essa vitória da licitação, as empresas tinham que assumir imediatamente um grande lote de linhas divididas em bacias. Mesmo com o planejamento operacional, as empresas vencedoras tiveram que recorrer para a utilização de ônibus das operadoras que estavam encerrando suas operações em linhas intermunicipais.

Então após a publicação do resultado dessa licitação, as empresas vencedoras e perdedoras operaram por um período de transição usando veículos com as pinturas das empresas tradicionais nas linhas, mas ostentando o nome e a logomarca das empresas que passariam a operar as novas linhas.

Nesse período foi comum ver veículos com pinturas de uma empresa usando o nome da empresa vencedora, veja alguns exemplos;

* Ônibus da Rápido Limoeiro e Vale do Jaguaribe usando o nome e em serviço da Empresa São Benedito em operação no lote Aracati, Jaguaribe e Morada Nova.

* Ônibus da Expresso Canindé e Rápido Crateús usando o nome e em serviço da Princesa dos Inhamuns em operação no lote Crateús, Canindé e Tauá.

* Ônibus da Empresa Redenção usando o nome e em serviço da Fretcar Transportes em operação no lote que atende as cidades de Quixadá, Quixeramobim, Banabuiú e Senador Pompeu.

Essa transição durou pouco tempo, só o período para os passageiros se acostumarem com a mudança e as empresas vencedoras terem todos seus novos veículos liberados para entrar em operação plena. Mesmo assim, esses veículos deixaram registradas mais um momento importante dessa fase do transporte intermunicipal cearense.

3 comentários:

  1. Sou muito fã do Fortalbus mas creio que é um erro grotesco, vocês duzerem que a licitação foi um transformação positiva, talvez pra vocês tenham sido, mas muitos busológos acham e assim como eu, por mas que tenha adquirido algumas coisas boas, a licitação não é positiva.

    ResponderExcluir
  2. Esse ônibus Busscar da Redenção ficou muito elegante com a logomarca da Fretcar!

    ResponderExcluir
  3. O Ceará ficou menos colorido. Todas as bacias tem um bom atendimento. Algumas são diametralmente diferente na qualidade, como por exemplo viajar para Beberibe e viajar para Itapajé. Contudo, tudo ficou melhor que em 2009, inclusive as regularidades e as tarifas. Registro aqui também o maior lamento do atual formato, que é o atendimento da população de Limoeiro. Ali sim, houve decadência, ao meu ver.

    ResponderExcluir

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.