Header Ads

ad

Viação Itapemirim se desfaz de bens para saldar dívidas

Por Gladys Magalhães
A 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo autorizou o leilão de dois imóveis da Viação Itapemirim para pagar dívidas com credores. As ofertas podem ser feitas entre os dias 27 de novembro e 17 de dezembro de 2019, às 15h, por meio do site TM Leilões. Os interessados devem estar cadastrados e habilitados na plataforma online até às 13h do dia do início do pregão.

Um dos imóveis à venda é uma área de 50.000 m², situada na BR 116, no distrito de Iguá, em Vitória da Conquista, na Bahia. A propriedade possui lance inicial de R$ 7.717.521,06. O outro lote é de uma área desmembrada, de 16.371,31 m², à margem da BR-101, no Córrego do Panelinha, Camacã, também na Bahia. Neste caso, o valor mínimo é de R$ 10.364,31.

Segundo o edital, os imóveis serão vendidos no estado de conservação em que se encontram, sem garantia e será de responsabilidade do comprador, todas as providências e despesas relativas à transferência e vistoria do imóvel. Por outro lado, as propriedades serão ofertadas livres de débitos, inclusive os de natureza tributária e trabalhista, exceto se o arrematante tiver alguma relação com a massa falida.

A Viação Itapemirim, que já foi a maior companhia de ônibus interestaduais do país, pediu recuperação judicial em março de 2016. Em dezembro daquele mesmo ano, a empresa teve parte de suas linhas vendidas a um grupo de investidores paulistas, entretanto o negócio foi alvo de contestações na Justiça. Em maio de 2019, a Justiça aprovou o plano de venda de bens da empresa para o pagamento de credores. Estima-se que a dívida da Itapemirim com trabalhadores e credores ultrapasse o valor de R$ 300 milhões, quando somados os débitos devidos com impostos, este montante pode superar R$ 1 bilhão.

Nenhum comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.