Header Ads

ad

Contratos do intermunicipal cearense estão em fase de renovações

Por Fortalbus
Hoje o transporte rodoviário intermunicipal do Ceará está completando 10 anos de operações com as regras licitatórias que dividiu o Estado em bacias e lotes. Ao todo foram oito regiões negociadas, das quais cinco empresas e consórcios levaram os mercados.

Lotes e bacias que estão passando neste período por renovações de contratos e na eminência de sofrer alterações incertas para o equilíbrio do sistema. Nesse processo de renovações dos contratos licitatórios (2019-2029), o setor pode sofrer algumas mudanças em algumas regras, exigências e também entre as próprias empresas operadoras dos lotes. 

Entre o processo de estudos até o resultado dessa licitação em 2009, o sistema retirou de cena algumas empresas de ônibus que tinham muita tradição no transporte intermunicipal de passageiros como; Expresso Ipú Brasilia, Expresso Canindé, TransCrateús, Rápido Crateús, Viação Real, Empresa Serra do Félix, Expresso Vale do Jaguaribe, Rápido Limoeiro, Expresso Rio Jaguaribe, ZN Pinheiro, TransCeará, Expresso Pratiús, Expresso Serrano entre outras pequenas empresas regionais.  

Após 10 anos de atuação, as atuais regras de licitação não aparenta mais está tão vantajosa econômica e operacional para as empresas de ônibus, seja por conta da presença desleal das cooperativas e transporte clandestino nos modais próximos a Fortaleza. Além do baixo retorno no reajuste tarifário fornecido para as operadoras, frente as várias exigências cobradas e fiscalizadas.

Traduzindo em números reais, dos custos, dos despesas, os valores das tarifas insatisfatórios por km rodado e a total falta de compromisso do Governo do Estado em manter o sistema de ônibus equilibrado, fiscalizando os excessos dos transporte clandestinos. Ou seja, a conta não está fechando no final de cada mês.

Prova dessa indicação de abandono na qual está passando o sistema rodoviário intermunicipal do Ceará pode ser visto nas estradas e em cada partida e desembarque nas rodoviárias cearenses.

Horários e linhas sendo canceladas, frota de ônibus com maior idade média, aumento na folha salarial, aumento nos valores dos custos com óleo diesel e as alta cobranças de impostos e carga tributária para um sistema que transporta milhões de passageiros todos os anos e não vem tendo o devido respeito pelo Estado do Ceará. 

Na eminência de um novo resultado contratual, esperamos que o sistema intermunicipal volte a ser motivo de orgulho pelos cearenses, dando garantias para quem investe pesado no setor e também forneça benefícios aos passageiros viajantes.  

Um comentário:

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.