Header Ads

ad

Fretcar segue operando na região de Baturité e Quixadá por 120 dias

Nove cidades do Sertão Central, outras cinco do Maciço de Baturité e ainda Limoeiro do Norte, no Vale do Jaguaribe, não vão mais contar com linhas regulares da  Fretcar Transportes Rodoviários Ltda. a partir de março de 2020. A empresa tem rotas interurbanas entre dezenas de cidades cearenses. Conforme divulgação feita nas redes sociais, a Fretcar decidiu não participar do processo de renovação das operações das linhas referentes a essas três regiões do Estado.

Segundo o Fortalbus, um site especializado nesse segmento de serviço, a decisão da Fretcar foi tomada quando as empresas operadoras no Ceará estavam trabalhando junto a Agencia Reguladora do Estado do Ceará (ARCE), para renovar os contratos licitatórios para o período 2019-2029.

A ARCE é o órgão oficial responsável pelo controle do serviço, e também pelo chamamento público de uma nova licitação para essas linhas, no total de 18, ou uma divisão delas entre as demais empresas em condições financeiras de operar apenas em caráter emergencial.

A reportagem do Diário do Nordeste tentou manter contato com a direção da Fretcar, mas até a publicação desta edição ninguém havia se manifestado.

Todavia, conforme a divulgação do Fortalbus, a decisão da empresa está relaciona à baixa viabilidade econômica para manter o serviço. Essas regiões foram as que mais sofreram com a queda no número de passageiros transportados no intermunicipal cearense. Foram afetadas pela concorrência com o transporte alternativo e a forte atuação do transporte clandestino.

A falta de fiscalização dos transportes clandestinos foi um dos motivos que levaram a Fretcar a desistir das 18 linhas.

Através de Nota a ARCE informou que, por ausência de condições jurídica e técnica, o contrato de concessão da empresa Fretcar para operação dos serviços de transporte intermunicipal de passageiros na região de Baturité e Quixadá, vencido no último dia 17 de novembro, não foi renovado.

No entanto, preocupada com o interesse público e a continuidade dos serviços prestados à população, a fim de evitar transtornos aos habitantes dos referidos municípios, a ARCE resolveu autorizar a empresa a operar as linhas por mais 120 dias, enquanto se realiza uma nova licitação para a escolha da empresa que atenderá aquelas regiões, acrescenta a Nota.

Passageiros da Fretcar foram surpreendidos com a notícia. Um deles é o estudante Fábio Ribeiro Martins. Ele mora em Senador Pompeu; está concluindo o seu curso de Psicologia em uma universidade de Quixadá. Para ele, atém de pontual, a Fretcar trata bem os seus clientes. Ao longo de quatro anos nunca lhe deixou na mão, nem mesmo quando perdeu o dinheiro da passagem de volta. Ele pôde pagar no dia seguinte.

A Fretcar construiu até uma sala especial de espera para os seus passageiros no terminal rodoviário de Quixadá. Com a concorrência, considerada desleal, os clientes sumiram.

A Fretcar começou a operar nas linhas abaixo em 2009, quando venceu a licitação para um período de 10 anos. A empresa pode concorrer à renovação do contrato por mais uma década.

As linhas da Fretcar no Lote 2 são:

Fortaleza x Guaramiranga
Fortaleza x Baturité
Fortaleza x Guaramiranga via CE-060
Fortaleza x Aratuba
Fortaleza x Gado dos Ferros
Fortaleza x Milhã
Fortaleza x Solonópole
Fortaleza x Pedra Branca
Fortaleza x Mombaça
Fortaleza x Piquet Carneiro
Fortaleza x Ideal
Fortaleza x Banabuiú
Fortaleza x Senador Pompeu
Fortaleza x Quixeramobim
Fortaleza x Pacoti
Fortaleza x Palmácia
Fortaleza x Deputado Irapuan Pinheiro
Quixadá x Limoeiro do Norte
Com informações: Diário do Nordeste e Fortalbus

3 comentários:

  1. DEVERIAM OS ORGÃOS PÚBLICOS SE ENPRENHAREM MAIS NA PARTE DA FISCALIZAÇÃO NO TRANSPORTE ALTERNATIVO,CARROS VELHOS E SEM NENHUMA SEGURANÇA,ATÉ QUANDO IREMOS VER CENAS COMO ESSAS,GRANDES EMPRESAS DEIXANDO DE OPERAR POR FALTA DO EMPENHO DOS ORGÃOS DE FISCALIZAÇÃO DP ESTADO DO CEARA.

    ResponderExcluir
  2. Verdade ou mentira há Fretcar continua firme e forte igual há uma rocha......

    ResponderExcluir
  3. E uma pena, pois e uma grande perca para a populacao local.

    ResponderExcluir

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.