Header Ads

ad

Mercado brasileiro impulsiona lucro e receita da Marcopolo

A fabricante de carrocerias de ônibus Marcopolo registrou lucro líquido maior em 2019 e uma receita líquida recorde no período. Em nota divulgada, a empresa informa que a demanda do mercado brasileiro respondeu por mais da metade dos negócios que geraram a receita líquida. A empresa manteve a liderança no mercado doméstico, com 49,8% de participação.

A receita líquida fechou em R$ 4,31 bilhões no ano passado, alta de 2,8% sobre os ganhos de 2018, enquanto o lucro líquido atingiu R$ 212 milhões, aumento de 11%. Segundo a empresa, os negócios no Brasil aumentaram 17,6%, passando de R$ 1,91 bi em 2018 para R$ 2,25 bilhões, sendo o Brasil responsável por 52,2% de toda a receita líquida.

O bom resultado financeiro não reflete necessariamente os números da produção: em 2019, a Marcopolo fabricou um total de 15,7 mil ônibus em todo o mundo, volume 2,2% abaixo do registrado no ano anterior. Deste total, 13,3 mil foram feitos no Brasil.

O fornecimento para clientes do mercado brasileiro cresceu 2,9% para 10,5 mil unidades, mas não compensou em volume a queda de 24,1% registrada nas exportações, com pouco mais de 2,8 mil.

“No Brasil, o processo de recuperação de volumes foi arrefecido pela menor demanda de ônibus rodoviários com maior valor agregado e com entregas menores ao programa Caminho da Escola”, comenta o CFO e diretor de relações com investidores da Marcopolo, José Antonio Valiati.

Segundo o executivo, as exportações recuaram 25,4% para pouco mais de R$ 1 bi. “A demanda foi afetada por crises nos principais mercados sul-americanos e menores volumes vendidos para o continente africano”, explica.

Nas unidades que mantém fora do Brasil, a encarroçadora apurou crescimento de 13,6% na receita, para R$ 1,04 bilhão. O volume de produção das fábricas no exterior somou 2,4 mil ônibus, 12,4% a mais do que em 2018. O destaque fica para a operação na Austrália que conseguiu reverter a condição de prejuízo registrada no ano anterior, apesar do volume menor de vendas.

Para 2020, a empresa aposta em continuidade do crescimento da demanda no mercado brasileiro e recuperação das exportações com resultados melhores em todas as operações internacionais.
Com informações: Automotive Business

Um comentário:

  1. Com a volta da BUSSCAR, que outrora tinha as melhores carrocerias e conforto, podemos dizer que a Marcopolo tem que se cuidar? amo as duas empresas.

    ResponderExcluir

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.