Header Ads

ad

Urbano de Fortaleza ganha horários com tarifas mais baratas

A Prefeitura de Fortaleza anunciou as mudanças na nova Tarifa da Hora Social. Desde a segunda-feira (02/03), os usuários estão tendo um desconto de R$ 0,60 na passagem inteira e R$ 0,30 na tarifa estudantil. Já o tempo de uso é dobrado, passando de duas horas (9h às 10h e de 15h às 16h) para quatro, das 9h às 11h e das 14h às 16h, de segunda a sexta-feira.

Com o desconto, as passagens passarão a valer R$ 3,00 (inteira) e R$ 1,30 (meia estudantil). Se o usuário utilizar a tarifa inteira da Hora Social durante todo o mês, pagando R$ 3,00 durante 22 dias, ele economizará R$ 26,40.

Segundo o presidente do Sindiônibus, Dimas Barreira, a decisão é uma tentativa de atrair mais usuários para o transporte coletivo. "Nossa expectativa é fortalecer o sistema como um todo. Para tentar atrair mais pessoas para usar o sistema nos horários em que a gente tem mais estrutura sobrando. Nas horas de pico, temos o desafio de sempre, que é dar mais conforto, porque a demanda se concentra demais. Então, com o desconto e com um pouco mais de tempo para as pessoas poderem mudar seus hábitos, a gente espera a migração do pico para os novos horários, melhorando para todo mundo", afirmou.

Antônio Ferreira, presidente da Etufor, explicou como a mudança pode afetar positivamente o hábito dos usuários de ônibus e, consequentemente, equilibrar a demanda e tornar o transporte coletivo mais atrativo. "Quando você baixa a tarifa, você aumenta a utilização do sistema, sem dúvidas. Quando fizemos a primeira mudança na Tarifa Social, que era no último domingo de cada mês e passou a ser em todos os domingos, saímos de 380 mil para quase 600 mil usuários neste dia. Então, nós não temos dúvidas de que a ampliação da Hora Social, triplicando o desconto, vai ampliar bastante, trazendo a demanda da lotação do pico para o 'fora pico'", disse.

Em setembro de 2019, uma pesquisa realizada pelo WRI Brasil Cidades Sustentáveis em Fortaleza apontou que cerca de 40% dos passageiros utilizam o transporte coletivo no horário de pico, seja no período da manhã ou da noite. A iniciativa beneficiará quem usa e quem não usa a Hora Social, propiciando um custo menor para quem puder mudar seu horário e maior fluidez e comodidade aos que precisam se deslocar nos horários mais cheios, que é um grande desafio da mobilidade.

A Prefeitura espera que a mudança provoque também um impacto econômico positivo, conforme explicou o secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luís Alberto Sabóia. "Quanto mais passageiros transportados, quanto mais gente atrairmos para o sistema, menor será a tarifa. Esta política visa manter um valor equilibrado no futuro. Se não mais baixo, pelo menos com o mesmo preço. É uma política interessante, inclusive, para o comércio. Um passageiro 'fora pico' é um passageiro que tem o perfil de consumidor de serviços e atividades de lazer. Então, ele gera atividade econômica. O aumento dessa oferta vai estimular também o comércio", ressaltou.

Atualmente, aproximadamente 100 mil usuários são beneficiados, diariamente, pela Hora Social, o que representa 10% do total de passageiros que utilizam o sistema. Com a ampliação e o desconto, a expectativa é chegar a um acréscimo de cerca de 7,5% à demanda nessa faixa de horário.

Outra estratégia são as diversas ações de priorização que o transporte coletivo tem recebido, como a implantação de faixas e corredores exclusivos, a mudança de tecnologia veicular, oferecendo atributos de conforto como wi-fi e ar condicionado. E até o fim da gestão, outras melhorias devem acontecer. "A gente tem mais um conjunto de faixas exclusivas a serem implantadas até o final do ano. Cerca de 25km. Criamos também um experimento que são as linhas interbairros de tarifa reduzida. Ainda está em fase de piloto, mas são linhas que alimentam pequenos centros de bairros, levando as pessoas que moram nas adjacências, com tarifa bastante reduzida. Estamos testando e queremos evoluir até o final da gestão", comentou o secretário Luís Alberto Sabóia.

Um comentário:

  1. Com o preço da passagem normal os ar condicionado dos ônibus já não funciona como e pra ser dirá agora com tarifa reduzida prefiro pegar uber. Espero que revejam isso coloquem fiscalização para rever os ar condicionado dos ônibus e triste o calor.

    ResponderExcluir

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.