Header Ads

ad

Lote 2 sofreu várias mudanças operacionais nos últimos 12 anos

Por Fortalbus
As 22 linhas rodoviárias intermunicipais que atendem as regiões do Maciço de Baturité e o Sertão Central mais uma vez estão sendo por novas empresas, mais uma mudança que ocorre em menos de 12 anos.

Com a decisão da Fretcar Transportes em prosseguir operando as linhas dessa região, o Governo do Ceará através da ARCE selecionou as novas empresas que vão atender essas cidades e passageiros.

Veja como ficou a divisão operacional atual dos destinos relacionadas ao LOTE 2.

Acarape
São Benedito e Via Metro

Aracoiaba
São Benedito e Via Metro

Aratuba
Princesa dos Inhamuns e Via Metro 

Banabuiú
Guanabara

Barreira
São Benedito Baturité – São Benedito e Via Metro

Deputado Irapuan Pinheiro
São Benedito e Guanabara

Guaramiranga
São Benedito e Princesa dos Inhamuns

Ibaretama
Princesa dos Inhamuns e Guanabara

Ibicuitinga
São Benedito Milhã – São Benedito e Guanabara

Mombaça
Princesa dos Inhamuns

Mulungu
Princesa dos Inhamuns e Via Metro

Ocara
São Benedito – Princesa dos Inhamuns

Pacoti
São Benedito, Princesa dos Inhamuns e Via Metro

Palmácia
São Benedito, Princesa dos Inhamuns e Via Metro

Pedra Branca
Princesa dos Inhamuns

Piquet Carneiro
Guanabara Quixadá – Princesa dos Inhamuns e Guanabara

Quixeramobim
Princesa dos Inhamuns e Guanabara

Redenção
São Benedito e Via Metro

Senador Pompeu
Princesa dos Inhamuns e Guanabara

Solonópole
São Benedito e Guanabara

Mas após tantas perguntas sobre as mudanças das empresas de ônibus que operam nas regiões do Maciço de Baturité e o Sertão Central, como era antes da licitação o atendimento dessas cidades?

Para responder essas perguntas, o Fortalbus fez uma volta ao passado para relatar como era o deslocamento dos passageiros entre essas cidades e a capital cearense.

E como era a operação dessas regiões antes da licitação?
Aproveitando esse clima de incertezas, vamos relembrar quais eram as empresas que operavam na região do Maciço de Baturité e Sertão Central até ser concretizado a primeira licitação das linhas rodoviárias intermunicipais no Estado do Ceará em 2009.

Observando a área de cobertura das linhas e cidades contidas "hoje" dentro do Lote 2 (Baturité e Quixadá), podemos relembrar que as regiões eram divididas pelas operações das seguintes empresas; Fretcar Locação e Transporte e a Redenção Transporte e Turismo.

A Fretcar Locação e Transporte já operava na região do Maciço de Baturité, inclusive a origem da empresa nas linhas do rodoviário cearense ocorreu através da compra de algumas linhas da Empresa Redentora nos anos 90. 

Com a nova e atual administração da Fretcar, foi o momento onde a Empresa mais cresceu, chegando a comprar as linhas da ZN Pinheiro poucos tempo antes da licitação. 

Essa compra demostrou que a Fretcar tinha feito um investimento e iria sim disputar na concorrência pública para operar todas as linhas do Lote, pois no Maciço de Baturité ela já reinava.

Cidades já operadas pela Fretcar no Lote 2 antes da licitação de 2009;
Guaramiranga, Mulungu, Pacoti, Redenção, Baturité, Aracoiaba, Aratuba, Gado dos Ferros, Caio Prado, Palmácia entre outras. 

Uma das grandes perdas para o intermunicipal cearense, foi a saída da Redenção Transporte e Turismo das linhas rodoviárias. A Empresa sempre apresentou uma longa tradição, inovação e respeito no transporte de passageiros em várias regiões do Ceará desde 1936.

A Redenção Transporte e Turismo chegou a concorrer na disputa da licitação das linhas rodoviárias em 2009, na época a Empresa escolheu operar apenas no Lote 2, ganhando força através de um Consórcio formado entre a Redenção e a Útil S/A.

A Redenção na época tinha toda uma estrutura já montada no Ceará e uma frota composta por 42 veículos relativamente novos para época, mesmo assim, a Empresa decidiu apostar todas as suas fichas na disputa apenas do "Lote 2" (Baturité-Quixadá), região na qual iria disputar diretamente com a Fretcar. 

Um fato estranho para a época, foi a Redenção ter aberto mão da região do Acaraú, Itarema e Jijoca de Jericoacoara (atual Lote 5), onde a empresa sempre atuava com os melhores veículos da frota e até com ônibus Double Decker.

Com a desistência da Útil S/A em participar do Consórcio e do processo de licitação do Ceará, a Redenção perdeu força financeira e ficou sozinha nessa disputa com a Fretcar. 

Como a Fretcar na época tinha a frota de ônibus mais nova e conquistou a maior pontuação nos quesitos exigidos pelo edital de licitação, a Empresa saiu vitoriosa para operar o Lote 2 no período (2009/2019), o que acabou acontecendo.

Cidades já operadas pela Redenção no Lote 2 antes da licitação de 2009;
Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu, Milhã, Pedra Branca, Mombaça, Piquet Carneiro, Banabuiú, Dep. Irapuan Pinheiro entre outras.

Um comentário:

  1. Empresa redenção transporte e turismo essa sim e u.a empresa de vergonha não os lixo que colocaram para assumir a licitação e uma falta de respeito era tão bom que o pessoal parasse mais de viajar de ônibus .

    ResponderExcluir

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.