segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Ônibus de empresas cearenses vem sendo destaque na frota de João Pessoa

Por Fortalbus 
Elemento indispensável à prestação do serviço de transporte coletivo de uma cidade é o incremento de veículos novos ou semi-novos nas frotas das empresas, de modo que assista satisfatoriamente às demandas de ir e vir da população. 

Apesar das realidades entre as duas capitais, ambos os sistemas possuem pontos em comum, como a integração física através de terminais de integração, possibilitando que o passageiro percorra a cidade inteira pagando uma única tarifa. 

Além disso, muitas empresas optam por adquirir ônibus oriundos de outras regiões do país. Hoje algumas empresas de ônibus em João Pessoa, principalmente do consórcio Navegantes tem dado preferência pela renovação de suas frotas com coletivos de empresas cearenses. Outro ponto em que os sistemas convergem é justamente o perfil de modelos de ônibus adotados, com motorização dianteira da Mercedes-Benz. 

Isso facilita o remanejamento entre as empresas e não significa, necessariamente, em decréscimo da qualidade da frota na capital paraibana, pois há que se destacar alguns aspectos em termos de conservação dos veículos pertencentes às empresas da capital cearense. 

O sistema de transporte urbano de João Pessoa é operado por seis empresas operadoras divididas em dois consórcios: a Unitrans e Nossa Senhora dos Navegantes. O consórcio Unitrans é composta pelas empresas Transnacional e Reunidas, já a Nossa Senhora dos Navegantes é formada pela Santa Maria, Marcos da Silva, São Jorge e Mandacaruense. 

Atualmente, o sistema de transporte pessoense conta com uma frota de 517 ônibus, sendo que 486 ônibus ficam em operação. Os 31 veículos restantes ficam nas garagens como reserva técnica. Para manter este programa de renovação da frota, é prioridade das empresas Mandacaruense e Marcos da Silva, substituir os mais usados por veículos  mais novos e conservados.

Nesta ocasião selecionamos alguns exemplos na qual a conservação de nossa frota é destaque em outras empresas da capital paraibana. O grande sucesso de vendas vem ocorrendo exclusivamente com o modelo Marcopolo Torino 2007 que pertenceram as empresas Vitória e Rota Expressa. 

Com encerramento das operações da Rota Expressa S/A após 15 anos de atividades, os veículos da empresa vem sendo alvo do desejo de muitos empresários que visam o legado de manutenção deixado. A escolha dos veículos semi-novos da Empresa, muito se deve pelo estado de conservação da frota e de sua idade média inferior, munidos de recursos tecnológicos.


Outra que vem ganhando espaço com a venda de ônibus semi-novos é a Empresa Vitória, que através de seu intenso processo de renovação disponibiliza veículos com motorização Mercedes-Benz para o frotista que busca qualidade e economia para sua empresa.

Prefeitura altera circulação de ônibus no Terminal Antônio Bezerra

A partir de hoje (03/08), a entrada dos veículos no Terminal Antônio Bezerra será pelo portão de saída na Avenida Mister Hull. A entrada por este acesso estará bloqueada. Para aqueles que utilizam a Rua Coronel Carvalho não haverá alterações. Já a saída para a Mister Hull será realizada pela Rua Demétrio de Menezes, Rua Joaquim Albano e Rua Alcântara Bilhar.

A mudança temporária será necessária para a realização, pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf), de um reforço no pavimento rígido na entrada do Terminal do Antônio Bezerra. As obras, a serem executadas sob a responsabilidade do Programa de Transporte Urbano de Fortaleza, acontecerão no piso pelo lado de entrada da Avenida Mister Hull, onde será retirado o pavimento antigo existente e construído um novo e mais resistente, dentro de um trecho correspondente a 70m². A medida se faz necessária para garantir mais segurança para seus usuários e deve ser concluída no fim de agosto.
Com obras concluídas em setembro do ano passado, o Novo Terminal Antônio Bezerra tem, agora, mais que o dobro do espaço original, que passou de 12 mil m² para 29 mil m², para garantir o funcionamento adequado das 46 linhas de ônibus que passam pelo local, transportando uma média diária de 200 mil passageiros. Tendo recebido um investimento de, aproximadamente, R$ 21,5 milhões, o novo equipamento conta com duas plataformas com piso industrial e mais uma para Administração, cobertura em estrutura metálica, pavimento rígido para circulação de ônibus, além de rampas e túneis de acesso de pedestres às plataformas, que evitam o cruzamento entre usuários e ônibus, proporcionado mais rapidez, comodidade e segurança.

O equipamento conta com duas entradas, com bilheterias, posto de monitoramento, auditório, além de quatro conjuntos de banheiros acessíveis. Toda a sinalização do equipamento também foi pensada para facilitar o deslocamento dos passageiros, informando desde a localização dos serviços até a relação das linhas por plataforma.

Concorrência leva Empresa Lobo a diminuir preço da tarifa em Juazeiro do Norte

A Empresa Lobo, está anunciando aos usuários que utilizam a linha Centro/Atacadão e que atende também aos moradores do bairros São José, que vai reduzir o preço da passagem dos atuais R$ 1,70 para R$ 1,20. 

A redução ocorre para enfrentar a concorrência com a Empresa Via Metro, que possui ônibus mais novos e que faz o mesmo trajeto pela avenida Padre Cícero, através da linha Juazeiro do Norte x Crato. Vale a pena ressaltar que o transporte de passageiros no trecho urbano é de operação da Empresa Lobo.

Além disso, a Empresa Lobo também está prometendo diminuir o intervalo de um carro para o outro. Dos atuais 40 a 60 minutos, o ônibus irá circular de 15 em 15 minutos. Os novos preços começam ser praticados a partir de hoje (3).

Juazeiro do Norte possui duas empresas que fazem o transporte coletivo municipal. Além da empresa Lobo, a empresa São Francisco. As duas, no entanto, são alvo de chacotas nas redes sociais por conta da quebradeira dos carros diariamente. É interessante também que o serviço oferecido aos usuários seja mais confiável, e que os ônibus tivessem uma melhor manutenção.

domingo, 2 de agosto de 2015

Pinturas que pegam: Transcrateús para RG Turismo

Por Fortalbus
Há dez anos, quando surgiu a Transcrateús no transporte intermunicipal de passageiros do Ceará, sua frota exibia um padrão de pintura com traços modernos e que se adaptava a qualquer tipo de carroceria. A harmonia bem distribuída nas cores azul, vermelho e amarelo, agregavam um aspecto mais limpo e de fácil identificação.


Este foi o único padrão utilizado pela Transcrateús desde o início de suas atividades, passando apenas por uma modificação em 2009, quando a cor predominante passou a ser o cinza em substituição ao branco. No mesmo ano, a Empresa deixou de atuar no transporte regular intermunicipal, e desde então, passou a dedicar-se ao turismo e fretamento de veículos.

As formas e cores da Transcrateús inspiraram a padronização de uma jovem empresa cearense, a RG Turismo. Com sede na capital cearense e atuando no transporte fretado de pessoas, seus veículos começam a utilizar esta pintura que também possui como característica a fácil manutenção e reparos.
Pintura nos veículos da RG Turismo

Novas regras autorizam viagens turísticas curtas de van e micro-ônibus

Uma nova resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) passa a autorizar, a partir do dia 5 de agosto, o fretamento de micro-ônibus e vans com até 20 passageiros, para o transporte de turistas em viagens interestaduais e internacionais de até 540 quilômetros.

Até agora, este tipo de viagem era proibido em veículos que ofereciam menos de 20 lugares, fazendo com que as agências fossem obrigadas a usar ônibus maiores, mesmo que os assentos fossem subutilizados. A publicação da nova norma levou em consideração uma reivindicação antiga do setor.

A nova regra tem pontos positivos, a mudança ajuda a criar um novo nicho de mercado para empresas que já atuam no segmento, mas não podiam fazer o transporte interestadual, segundo a coordenadora-geral de Competitividade e Inovação do Ministério do Turismo, Tamara Galvão.

Em maio, representantes da pasta defenderam, em audiência pública na Câmara dos Deputados, a regulamentação de um projeto de lei que permite fretar vans para transportar turistas entre estados. Outro dos pontos questionados é o custo que os microempresários terão para instalar e manter equipamentos de rastreamento, obrigatórios pela ANTT.

Dados da Agência apontam para 3.719 empresas habilitadas a oferecer o serviço no Brasil e 25.551 ônibus autorizados. Por ano, são mais de 308 mil autorizações de viagens interestaduais e a expectativa é que, a partir de agora, esse número cresça ainda mais devido à possibilidade de uso dos micro-ônibus e vans.
© 2010-2015. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados